Couch eu admiro.

Imagino que muitos não saibam o que é Couchsurfing. Na tradução seria surfar no sofá 🙂 Mas Couchsurfing é um site que sou parte desde de 2010. É hospedar quem não conhece e se hospedar na casa de quem não conhece. É de graça, mas não é sobre viajar sem gastar muito. É poder conhecer outras tradições.

Eu hospedei pessoas do mundo lá na Europa e agora faço tbm em Ubatuba. Assim conheci Israel e Palestina e aprendendo varias tradições na India, Italia e outros lugares.

Até fiz no Brasil em Roraima, Amazonas e outros lugares do mundo.

Assim tenho amigos que vieram de países diferentes e do Brasil com tradições diferentes.

Podia fazer um livro das pessoas que conheci assim. Mas hoje vou contar dos meus últimos hospedes desse final de semana.

Wesley e Luca. Wesley é de Piaui e Luca é de Sao Paulo. Wesley é professor da escola publica e no começo me mostrou o que se passa. Isso falando na internet antes deles vierem. Já começou a minha admiração de ver o projeto da escola publica.

Eles são amigos e são os que fugiram do evangelismo juntos. Nunca na minha vida não soube nada sobre isso. Não sabia como prendem as pessoas como amigo e depois com declarações de inferno eterno.

Me fez lembrar do meu amigo judeu de familia ortodoxa de Jerusalém e com pai, avô tataravô rabino, quando o pai, com câncer, virou ateu. E o pai disse para ele mudar de escola. Quando o conheci na india ele contou que agora era isolado de familia, de amigos, mas hoje é professor de matematica.

Enfim, quando meus amigos aqui me contaram me fez pensar muito. Eles da zona leste e eu do centro. Eles leram Maus, Dostoievsky, filmes que só tem no centro e era duro ir sozinho. Mas o fizeram.

Sábado saímos sem planos e andamos quase 10 km. Olhamos a pé Ubatuba. Comemos, vimos arte, pessoas, o mar, bebemos, dançamos.

Para mim me toca demais. Como Wesley sai de uma cidade pequena do Piauí e ter a mesmas buscas, ponderações, curiosidade e sempre na duvida de onde veio uma informação.

Acho que o melhor para mim da humanidade é conversar e trocar experiências.

Ser mais honesto com o outro que é também consigo. Sou extremamente feliz de voltar ao couch.

Na hora que estava indo embora me disse Wesley, “Ju, o que vc acha que mais aprendi aqui?”

Eu disse “ Vipassana, fazer meditação de qualquer forma.”

Errei total e me impressionou.

“ Tomar café da manhã. Suco de limão, café orgânico sem açucar, frutas.”

Fiquei surpresa. Nossa imaginei. Chutei

“ Se é pressa acorda mais cedo”

Ele me disse que não era sua cultura, era café e quase mais nada.

Contei do que aprendia na Ásia

Café da manhã de rei, almoço rainha e jantar de mendigo 🙂

Sei que nessa esperiencia.

Do Luca que é discreto é um observador. Me disse que eu deveria ser ppsicóloga. E eu de novo contei de mindfulness que vem de vipassana 🙂 E eu pensando que agora que Luca entrou no couch vai arrumar mais amigos que pensam como eu , não se perder no medo.

E como dizem até quando perdemos, ganhamos esperiencias.

Quem é da curiosidade, e gosta de trocar experiencias entra no couch. Não é sobre economizar dinheiro, é sobre ganhar experiências.

E quando viramos amigos torcemos para nos vermos de novo.

Tipo meu amigo Pai Chin Chi

“ Se é

Tipo meu amigo Pai Chin Chi

Tipo meu amigo do Taiwan que ficou lá em Londres e depois anos no Brasil 3 razoes. Rio para carnaval , eu em sp e Uba e a Amazonia. Tipo uma amiga da Slovenia que fiquei na sua casa e depois eu na dela. Assim é couch.

Com amor,

Ju

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s