Arvores e Couchsurfing.

Ontem aconteceu uma coisa triste, e uma coisa maravilhosa. Não sei quem sabe o que é couchsurfing. Faz muitos anos, que eu sou desse grupo.

Nele você hospeda as pessoas que não te conhecem, e pode se hospedar na casa de quem não conhece. Assim tenho amigos do mundo. Fiz no couch na Palestina, Israel, Itália, India, Brasil e muito mais.

Couchsurfing não é só para economizar dinheiro, é de conhecer a verdade de tradições dos países, ou até de uma região do nosso. Eu hospedei pessoas de varios paises e regiões do Brasil.

Explico mais do couch depois, primeiro vou contar a coisa triste que aconteceu ontem. Fui tomar coco, e quando cheguei no lugar estava vendo uma árvore centenária destruída. Chegou a defesa Civil para saber o que que aconteceu.

Eles como eu como as pessoas que tem bar de coco, e que trabalhavam estavam extremamente tristes, e com dó da senhora do lado onde ficava a arvore.

Alguém contou que viu às 11 da noite um casal começar a queimar a arvore.

A senhora do lado do Coco tentou apagar o fogo e não deu certo. Ela estava super deprimida, aliás todos nos ficamos deprimidos.

O André foi até olhar por dentro da arvore e viu que o fogo era colocado por dentro. Vou deixar o vídeo pra vocês verem.

Não dá pra entender porque alguém quer destruir uma árvore. Ficamos todos tristes, eu chorei.

Bom vou contar da coisa boa. Como eu sou do couch, aprendi agora de um projeto da prefeitura que me deu felicidade, um projeto de sustentabilidade.

É um projeto chamado imprensa jovem.

Esse video fica em Itaquera, que é na Zona Leste de São Paulo. Fiquei com esperança que crianças aprendendo não vão destruir.

Mas também me dou conta que minhas escolas consideradas boas, nunca me ensinaram sobre sustentabilidade a mão. Tudo era pela literatura.

Mas aprendi pelo Couch. Quanto eu vejo que até uma senhora de 78 anos viajou de bicicleta pelo mundo ficando nas casas das pessoas. Não tenha medo de hospedar alguém. Nem de ficar com quem não conhece, assim você conhece melhor as pessoas.

Estou tentando plantar arvores esses dias mas sou péssima. Então tenho tentado regar já que nem tinha chovido.

Vejo que não há grande diferença do que é considerado bom e o ruim. A diferença é se apegar no passado. Me dou contra os que são da praticas são de resolver, não de descobrir quem destruiu.

Por isso o André consegue plantar, e eu depois de regar, gosto de contar para não perder a esperança. Temos que buscar resoluções para os que ficarão anos vendo essa arvore quando nós já tivermos partido. Sempre me dá mais esperança não é o jornal, é o cochsurfing.

O Andre, seu irmao e mãe conseguem plantar a arvore, adubar e fazer dar flores. E eu consigo regar e contar. Cada um tem um estilo de caminho. Nao há duvida de que uma destruição é triste. Mas en vez de ficar com raiva, triste, estou aprendendo a ser parte de resolver. É plantar, regar e jamais perder esperança na capacidade dos seres humanos.

Fico com dó de quem queimou a árvore. Não sabe como é bom plantar, prefere destruir, mas agora vi que algumas crianças já sabem. A diferença do triste e o maravilhoso é que aprendi como é difícil é ter compaixão. Mas escrevendo e já enxergo que essa pessoa está perdida. Todos somos um pouco.

Com amor

Ju

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s