O que é prisão e o que é liberdade?


O que será que nos prende.? As pessoas, as instituições ou a nossa própria mente.? 

Me sinto presa já que estou num hospital, nesse exato momento tendo cortisona sendo injetada na minha veia. No dia que cheguei aqui nesse hospital particular, esperei no espaço onde umas seis pessoas esperavam a sua internação. 
Delas, algumas com pequenos problemas, e Fátima com um caso sério. Ela que dava valor até a dor. Aquilo que não sentia tinha voltado a sentir. O valor que damos só quando perdemos.

Quando o André veio me ver a noite pedi para ele levar a ela uma cartinha e um chocolate.

“. Da prisioneira do quarto 8 para a prisioneira do 005. Uma abraço forte, um beijo e um chocolatinho. Alguma hora uma de nós tá livre e nos abraçamos de verdade”
E lá foi meu santo maridinho e ficou lá e ouviu historias e a minha parte egoísta sentiu saudade, inveja de não poder estar lá. Ainda bem que a parte boa prevaleceu e eu senti alegria da Fatima ter companhia.

Pensei nas pessoas que conheço que de fato foram presas. Foram vindo a mente. Um que ficou preso uns 5 dias e escreveu um livro. De cara me lembrei da sala de espera, aqueles que só iam fazer uma coisa rápida, tinham tantas demandas e sofrimento da imaginação. 
Então veio a mente um amigo Israelense na LSE.
Ele foi um refusenik, ou seja foi colocado na prisão por não aceitar ir ao exercito de Israel. Um ano de prisão militar, tentativa de coloca-lo no exercito e ele disse nao, mais dois anos numa prisão comum onde conheceu Palestinos de verdade e aprendeu árabe e saiu ainda mais conformado que não apoiava aquele conflito. Eu o conheci na LSE onde ele estudava resolução de conflito.

Depois me veio a mente um Palestino, um grande amigo que o conheci pelo couchsurfing em Nablus. Bassam e eu estávamos em NY em 911. Não nos conhecíamos e eu fui me interessar por esses lado do mundo nessa época. Fiquei interessada mas ninguém me prendeu e nem me interrogou. Diferente para todos que eram de países muçulmano. Bassam que era casado com uma americana que roubou seu dinheiro, seu filho e declarou que ele era terrorista. O terrorist case não precisava de prova, e eu que morava lá quando ouvi sabia que era verdade pois conheci advogados que nao podiam fazer defesa porque o caso não permitia. Bassam ficou mais de ano e como nao tinham nenhuma evidencia foi solto. Nesse tempo de prisão leu a torah, biblia, al corão, bhagavgita, livros budistas. Saiu e voltou para Palestina. Já até perdi a conta de quantas vezes fiquei na sua casa. Continua com seus negócios, com dinheiro e ensinando a todos sobre outras religiões e defende pessoas e animais. Nunca ligou de eu ser ateia.

” Jewels you have a good heart and tbat is what matters.”

 Meu apelido é jules mas eles me chama de Jewels porque diz que sou uma joia e ele acha que o tempo de prisão deu tempo para ele lidar com ele mesmo e aprender dos outros. 

Um outro amigo meu foi preso no Japão por vender sem autorização mercadorias. Ficou um ano e meio. Primeiro odiava. Explicou que além de estar preso eles não podem falar. Levou meses para ele ver a humanidade comum e se dar conta que o mais duro era se lidar com ele mesmo. Ele saiu libertado. Liberado da situação, do outro e da sua mente. Faz anos que ele vive como um professor de meditação.

Acaba minha cortisona e posso levantar e fazer xixi. Meu quarto não tem janela, André me conta que a Fatima não abre a dela. Eu rio e penso que aqui não tem mas não tem barulho de fora. Lembro que tem tanta coisa boas. Ouvi historias de enfermeiros. Tracei plano mais seguro para eu ir a Burma. Mudança para o Peru. Abracei tão fortemente minha adorável dr. Karen. Dr. Euthymia que veio me ver. Falamos do nosso para sempre adorado Dr.Getulio.

Que prisao boa. Minha alma se a acalma. Vovó aos 91 vem fazer companhia , chocolate, café. Minha mãe, Enrique, Samara vem. Netinha, Selma , os pais do André, Guto, Paula , Nelson querem vir e eu não paro de dizer que nem é um quarto. É uma ex-UTI. Eu fico bem sozinha na verdade nunca nem fico. sinto me super amparada e grata.

Acho que pela trilha e pensamentos vamos nos aprisionando e aprisionando os outros.  

Nossa ganhei o quarto me trouxeram e tem janela. Ah acho que barulho é bom e tem árvores e sol lá fora:)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s