“De Los Buses a la Playa” e possível Governo por decreto

IMG_1878

.
Cruzamos a Venezuela para chegar as famosas praias. Muitos nos disseram para ir a Los Roques e outras ilhas. Devem ser lindas mas tão exausta do desmatamento la do sul da Venezuela e do estado de Roraima no Brasil desisti quando vi que as ilhas pareciam muito secas. De fato o mar era do Caribe mas não estávamos com vontade de ir parar num lugar só de turistas estrangeiros e com pouca possibilidade de fuga, a não ser um avião que dizem que tem passagens escassas.

Então pegamos um onibus de Santa Elena para Puerto Ordaz. 12 horas de onibus pela noite. Na rodoviaria tinha militares armados mas nao pareciam perigosos. Havia muitos brasileiros e poucos onibus. Ali ficamos amigos de um filosofo do Pará que estava voando por 100 reais para Cuba. Como era do PCdoB, vulgo partidão, tinha arrumado um jeito muito barato de se hospedar na terra de Fidel.

Já diria Adenilson era um verdadeiro “CoMIMnista”. Nos deu aula sobre o grao Pará por quase toda viagem e chamou uma amiga para busca-lo em Puerto Ordaz. A mãe da amiga veio, e ofereceu nos hospedar também, ele bebeu sua cerveja e, nem se quer se ofereceu para dividir a refeiçao da Amiga. Nós claro, que o fizemos afinal, em puerto ordaz terra industrial e de minérios falta tudo. Talvez nada disso tivesse me afetado tanto se não tivesse querido dar aula sobre a maldade de todos os muçulmanos que conhece só pelo youtube. Ou talvez tenha sido o fato que tenha metido pau em religiao e queria fazer tatuagem de nossa senhora. Ah…. das incongruências dos “Comunistas cristãos”

Dali partimos vendo uma cidade infeliz e tomamos o segundo onibus por mais 12 horas. Ha muito do que dizer desse onibus mas o mais marcante foi ver o principio da criacao do Seu Macedo no nosso onibus. Nos chamava para rezar em coro. Participar em repetição demonstrando nossa fé em jesus para que o onibus não sofresse um acidente. Por fim vendia filmes dele pregando.

Eventualmente chegamos a Maracay. Lugar muito mais tranquilo. Povo calmo. E entao encontramos o nosso onibus para Choroni.

Este realmente me lembrou a India. Mas tinha uma diferença radical assim que se lotou. Com todas as janelinhas abertas, apertadinhos como sardinha o mororista deu partida e de repente explode o “papaparapará” da salsa! Tivemos um acesso de riso. Os metais altissimos, a musica alegre. Pensei ” Pode até ser que o pais esteja em guerra em algum lugar, aqui estamos indo “a la playa”, estamos em ritmo de caribe.” Todo mundo do onibus era das cidades próximas e estavam indo passar final de semana na praia. Jovens, alegres que definitivamente nao eram da alta classe.

Nosso motorista amava sua buzina e as vezes buzinava em contraponto dos trompetes.

Subimos uma montanha, entramos no parque Henry Pittier, fomos a quase 2000 metros, passamos frio, demos a volta e descemos tudo de novo do outro lado. Chegando ao nível do mar passamos em altíssima velocidade pela ruas estreitas de Choroni, que era a cidade de cima, fundada em 1616. Toda bonitinha. Casas coloridas de adobe, calçamento de pedra. Descendo está Puerto Colombia que fica a beira mar. Durante o final de semana é lotado. Agora fica calmo.

Num lugar que falta tudo achamos o PacoPizza que tem até pizza de quatro queijos, tiramissu e energia quando falta por toda a cidade.

Ficamos amigos do Ricardo que é um dos mais jovens membros da família do PacoPizza. Ele nos explicou que na crise tem que fazer adaptações, inovações e encontrar conexões para achar ingredientes que estão naturalmente muito mais caros.

O italiano dono do nosso hotel que não tem paciência para ficar em fila, disse que nao tem manteiga etc.

Fico impressionada de ver a familia do PacoPizza. Venezuelanos que detestam o governo mas que sao capazes de manter tudo funcionando.

Ainda conhecemos duas pérolas. Chive, que parece o don corleone, sentado vendendo de um tudo. Pescador, produtor de óleo de tubarão, chavista, que senta vendendo um itens, dando conselhos, histórias e ordens.

E é claro Pelele a prata dessa cidade…. Que nos sugeriu visitar dezenas de lugares. Se formos ver tudo que ele nos indicou temos que nos estabelecer aqui por muito tempo. 🙂

No entanto, os EUA fazem sanções, declaram que a Venezuela representa uma ameaça a segurança deles, e Maduro por sua vez pede para governar por decreto!!! E aí será que é hora de partir?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s