Como vê o negativo ?

Todas as coisas que você vê, você sempre vê o negativo, não importa o que seja. Se você vai mostrar o bem, ainda verá o negativo.”

Aprendi com um amigo de Israel, quando o conheci na Asia.

Ele me contou que ficou preso no Japão por anos. La não pode falar, ele não podia ver ninguém, nem ver livros, etc. Fique com você mesmo.

Quando eu perguntei por que ele foi preso. Ele disse .“Você vai mudar como você me conhece? "

Me lembro que eu pensei tanto tempo para pensar. Eu o conheci quando ele era professor de ioga.Mas passei a me conhecer melhor. O que posso criticar e não conhecer a realidade do outro? Eu seria alguma coisa?

Fiquei pensando até saber porque estava preso. E me faz até hoje e pensar do que me fez ensinar.

Então eu, que já havia desistido do doutorado na LSE e queria falar sobre o processo de paz entre Israel e Palestina. Era numa escola em Jerusalém.

E eu abandone talvez porque eu via as minhas percepções negativas do que era possível. Estive em Israel e na Palestina tantas vezes.

Assim como meus amigos de Israel tiveram que ir para o Exército, e como tantos amigos da Palestina ficaram presos. Mas hoje ainda querem a paz .

E eu queria falar sobre a injustiça. Mas todos não querem guerra, é nossa ?

Mas eu via , o que eu queria ver. Mas me faz lembrar meu amigo preso no Japão veio à mente, pensei que era possível.

Quando ele me disse que era contrabando. Eu ri.

É verdade que mudou a minha forma de ver. Lá eu tive compaixão e pensei que anos atrás ele deveria ter passado com ele mesmo.

Ele deveria ter alucinado consigo mesmo. Uma solidão, uma angústia.

Mas pouco a pouco ele me ensinou uma lição em anos. Isso é difícil para nós sabermos e tentarmos com nós mesmos.

Então até eu vejo que meu coma é positivo. Eu posso ver como é bom perder. .
Ele continua a defender a meditação. Se um Vipassana, já me fez sentir preso

Mas como disse um Indígena

Como conheci este alguns caciques de kuikuro que foram para os EUA e foram dar conselhos. Tinham ido às reuniões dos Indígenas do mundo

Teve uma hora , que as pessoas e podiam falar com os Caciques e contar os seus traumas . Traumas da vida e pesados , como até de ser vitimas de tráficos de ser humanos.

Os caciques que eu conheci não falam português, mas seu filho sabe falava em português, mas a minha amiga Rafaela foi traduzir para Inglês.

Ela me contou sobre os traumas que ouviu, e até o caciques ficaram surpresos, mas disseram.

“Vamos ficar em uma nova vida, deixar de lado o passado e ficar no presente. “

O que mais me toca é que tenho amigos que já foram vítimas de crimes e perdas pesadas. Mas o que mais admiro é que eles são um dos meus grandes amigos e sabem ir a qualquer outro lugar. Eles sabem apreciar a Impermanência quando estão presos em suas mentes.
,

Esse é o caminho da minha mente. É aqui que eu quero encontrar a paz.

Com amor Ju

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s