Os mistérios se nadar.

Esses dias inventei de ir ao clube. Honestamente não gostava de ir porque é longe de casa, e eu já de ficar no nadismo. O fazer pouca coisa.

Mas fui e quando fui fazer yoga achei meio sem graça por o clube pinheiros parece meio tudo de competições. E na yoga que fiz poucos dias lá achei que não era nenhum estilo de yoga que conheço desde de Us, Uk, India por muitos anos.

Falar de yoga é duro porque existe estilos, mas yoga é uma filosofia profunda. Sei que na pressa ninguém aguentaria uma yoga mais seria.

Portanto mudei para nadar. Nadar é uma coisas maravilhosa. Fazia tantos anos que não nadava. E lá pode ser uma luta, ou uma meditação.

Fiquei impressionada de ver pessoas idosas nadando calmamente.

Fiquei encantada. Cada vez que cruza a piscina e volta sao 100 metros.

Conheci senhoras maravilhosas. Uma gostava de Tai Chi chuan. Me tocou porque me fez lembrar como Tai era uma forma de meditar e de taoismo. Essa senhora que morava por fora não achava o Tai boa por aqui. Nem eu.

Depois fiquei amiga da Marta, uma senhora que nada 3 mil metros por dia. Isso me impressiona.

Mas ela me ensinou “ você nada e para quando ainda está com vontade de mais. Se continuar fica com dor no outro dia”

Eu a fraca vou no primeiro dia pouco. E aí já cai no vicio de nadar.

Naquela hora exagerei quando

sai queria dormir. Mas voltei a casa dos meus pais e comi chocolate 🙂 Quando voltei e fui fazer massagem de uma senhora japonesa . E voltei a casa a pé e perdi o cansaço. Alias para mim é bastante bom a bicicleta e hoje acordo com extremo desejo de nadar.

Eu que tinha preguiça de ir. Agora canso do nadismo (fazer nada).

Nadar é maravilhoso. E eu nem me lembrava. Ali é uma nossa libertação do nosso vicio de telefone.

Eu que sempre penso no budismo, seu maior inimigo é nosso maior amigos, nós mesmos. A piscina é assim.

As vezes até pondero porque há tantos caminhos. Eu não nado porque é ginastica, meditação. Não sei como amo muito.

Quantas pessoas que tenho conhecido superaram tudo que é doença serias e nadam. Tudo que nado eu passo por tudo.

Diria Lama Lobsang a vida é impermanente. E eu penso que vendo tantas pessoas nadando fica uma meditação como vipassana.

Espero que quem esteja passando por doenças graves, não leve a sério a medicina. Nos somos apenas parte de estudos. Assim como a historia ficou de quem ganhou.

Mantenha sua esperança de se melhorar. Nunca perca o valor da sua vida de alguém disse que não pode melhorar. Todos nos sabemos pouco das coisas. Independente de estudos.

Com amor, Ju

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s